Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





10 Dicas para poupar… em casa

por Baratinha, em 21.02.15

Se já não sabe onde pode cortar mais para fazer face às despesas conheça dez conselhos para poupar em casa.

Desde o início da crise que os portugueses tornaram-se mais criativos. Esticar o orçamento mensal, cozinhar com ingredientes mais em conta, reduzir a conta da luz e do gás e mudar alguns hábitos são alguns exemplos das medidas adotadas pelas famílias para fazer face às despesas.

 

 

1. Água

No início do mês de outubro de 2014 foi anunciado que a tarifa da água vai subir em alguns municípios portugueses. Apesar de o aumento na fatura ser progressivo (o consumidor poderá ver a sua fatura da água subir até 57 cêntimos em cada ano até 2020), tal não significa que para muitas famílias este aumento não seja prejudicial para o seu orçamento mensal. É assim necessário que tome medidas concretas no que toca à poupança da água em sua casa. Fechar a torneira enquanto escova os dentes, diminuir o tempo no banho e reaproveitar a água da cozedura de alimentos para fazer caldos ou regar as plantas são exemplos de pequenos gestos que podem fazer a diferença. Opte também por adquirir redutores para as torneiras lá de casa. Esta escolha pode permitir uma poupança até 50% do consumo de água.
 

 

2. Eletricidade

Deixar uma luz acesa quando não é necessário ou deixar os eletrodomésticos em 'stand-by' são alguns dos erros praticados pelas famílias portuguesas. Para diminuir a fatura da eletricidade e aumentar a suas poupanças neste campo não se esqueça também de isolar bem as janelas e escolher uma boa fonte de aquecimento. Faça simulações e veja se pode diminuir a fatura anual que paga pela eletricidade mudando de operador de eletricidade.
 
 

3. Cozinha

A cozinha é uma das divisões da sua casa onde passa mais tempo e onde estão os eletrodomésticos que mais “sugam” energia, como é o caso do frigorífico ou do forno. Por isso, tenha uma estratégia de poupança para esta área da sua habitação. Guarde os alimentos de forma correta em caixas ou sacos para o efeito. Desta forma, evita que se estraguem mais rapidamente. Utilize frutas e legumes da época e evite refeições pré-congeladas. Além disso, se adquirir eletrodomésticos com classificação A++ é também um bom indicativo que está no caminho certo para poupar algum dinheiro ao fim do mês.
 
 
 

4. Gás

Se ainda utiliza gás de botija em sua casa, saiba que pode estar a perder dinheiro. De acordo com um estudo da DECO, o preço médio de uma botija de gás ronda os 27 euros, o que equivale a um gasto de 14 euros com o gás natural. Para ajudar os consumidores nesta situação, a DECO lançou o portal “Poupe na Botija” onde pode encontrar o fornecedor com o gás engarrafado mais barato. Além disso mesmo que a sua habitação seja abastecida por gás natural, pode não estar a escolher o melhor operador para a sua família. Utilize o simulador da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) para descobrir se escolheu o melhor operador do mercado para a sua situação.
 
 

5. Decoração

Para decorar uma casa com pouco dinheiro ou mudar os móveis que já não se enquadram na mobília pode ser necessário muita imaginação. Mas o certo é que existem soluções que não têm um custo muito elevado. Por exemplo: pode usar paletes de madeira para criar uma mesa de centro ou para o estrado de uma cama. Este é um exemplo de uma opção de baixo custo para quem gosta de uma decoração minimalista. Mudar a cor das paredes ou substituir os puxadores das portas dos móveis são outras ideias que pode ter em conta na hora de mudar a aparência da sua casa e gastar pouco dinheiro.
 
 
 

6. Arrendar

Arrendar um quarto ou uma casa que tenha livre pode ser uma forma de aumentar os seus rendimentos. No entanto, tenha em conta que para quem queira arrendar a casa a turistas existem novas regras sendo que uma delas envolve a comunicação prévia na autarquia a que pertence o imóvel. Ao registar a sua casa em websites de arrendamento de casas e apartamentos a turistas como o Airbnb e o Homeaway, está a criar condições para fazer algum rendimento extra com a sua habitação.
 
 

7. Alimentação

Fazer compras nos supermercados mais baratos da sua zona ou optar por comprar produtos de marca própria são algumas opções que os portugueses foram aprendendo a fazer para esticar o orçamento. Aderir aos cabazes de frutas e legumes e evitar os 'snacks' são outros exemplos de alguns truques que podem ser colocados em prática com o objetivo de diminuir a conta do supermercado. Não se esqueça também de aproveitar as promoções para fazer 'stock' de produtos não perecíveis.
 
 

8. Condomínio

O condomínio é uma das despesas fixas que tem com a sua habitação. E neste campo existem algumas soluções que o seu condomínio pode adotar para baixar os gastos. Por exemplo: Se forem os próprios condóminos a fazer a limpeza e manutenção do espaço os encargos podem baixar. Da mesma forma, se cada condómino assumir (à vez) o lugar de administrador, dispensará a contratação dos serviços de uma empresa de gestão de condomínios, o que também se refletirá nas contas do prédio.
 
 
 

9. Telecomunicações

Para escolher o melhor pacote de telecomunicações que se adequa aos seus gastos faça uma simulação no website 'com.escolha' disponibilizado pela Anacom. Lembre-se que a sua situação pode mudar a qualquer momento e portanto é importante que faça simulações de quando em vez para verificar que tem a melhor opção para o seu consumo. Além disso, é também conveniente estar atento às promoções que são lançadas para o mercado e que renegoceie o seu contrato com a sua operadora. Tenha também especial atenção aos períodos de fidelização do seu contrato. Se quiser mudar de operador sem justificação legal pode ter que pagar uma multa de penalização e agravar o seu orçamento.
 
 
 

10. Transportes

Trocar o carro por transportes públicos é uma solução que pode levar a uma poupança no seu orçamento mensal. Escolher bem onde abastece o automóvel é também um dos hábitos que os portugueses implementaram nos seus orçamentos. Optar por postos de combustível 'low cost' ou verificar onde fica o posto mais barato (através do website disponibilizado pela Direção Geral de Energia e Geologia (http://www.precoscombustiveis.dgeg.pt/?cpp=1) ) são duas opções muito conhecidas. Ainda assim, partilhar o carro através de um sistema de boleias está também cada vez mais na moda. Com o surgimento de sites de partilha de boleia como o “Um Coche” ou o “Bla Bla Car”, são muitos os portugueses que já fazem esta escolha de forma a dividir o preço do combustível por todos os passageiros e ter assim um custo inferior na viagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De A Equipa, Room4U a 25.05.2015 às 15:56

Anuncie gratuitamente o seu imóvel em www.room4u.pt, o site do arrendamento!!

1) faça o seu registo
2) faça login
3) complete o registo dos seus dados pessoais
4) insira os dados do seu anúncio
5) escolha as fotografias e publique o seu anúncio!!

Custo: 0€

Comentar post



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D