Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Apresento-vos algumas propostas para facilitar a organização de um Natal low cost, mas ainda assim tradicional. 

Mais de 831 mil portugueses estavam no desemprego em outubro, o que corresponde a uma taxa de desemprego de 15,7% da população ativa, de acordo com os dados do Eurostat. Os cortes salariais e o aumento da carga fiscal justificam a opção por um Natal económico para a grande maioria das famílias portuguesas.

Calcular o orçamento natalício e tomar nota de toda a logística associada a esta quadra são os primeiros passos. Na prática, deverá definir o montante máximo que poderá gastar e enumerar as tarefas a cumprir, tais como a organização da consoada, a lista de pessoas a quem oferecer presentes ou a decoração.

Planeie o seu orçamento

Para cumprir o orçamento estipulado deverá priorizar. A título ilustrativo, se não puder despender mais de 100 euros no Natal deste ano foque-se no essencial. Defina qual o montante a gastar em refeições e avalie quanto resta para os presentes. De qualquer forma, lembre-se que oferecer gastronomia a familiares e/ou amigos reunidos à mesa poderá ser uma solução, já que é um costume tipicamente presente no ADN dos portugueses.

Elabore uma lista

Listar todos os seus compromissos, tal como as tarefas a realizar e os presentes a comprar, permitir-lhe-á fazer uma gestão mais adequada do seu tempo e, consequentemente, dos seus recursos financeiros. Se planear as suas compras atempadamente terá tempo para fazer comparações de preços e escolher as opções mais económicas. As aquisições de última hora, mesmo em supermercados, resultam em faturas mais elevadas.

 

Consoada

Receitas económicas é um dos conceitos mais explorados nos últimos anos. Uma simples pesquisa no Google por receitas de bacalhau low cost permitir-lhe-á encontrar mais de 170 mil resultados. Economizar não significa abdicar da qualidade, apenas evitar extravagâncias e escolher soluções mais rentáveis.

Os super e hipermercados avançam, nesta altura, com promoções em produtos que compõem o cabaz de Natal. Aproveite essas oportunidades, bem como as ofertas associadas a talões e cartões de desconto.

Presentes

Apostar em trabalhos manuais e oferecer presentes caseiros é uma das soluções mais parcimoniosas. Existem inúmeras opções, como personalizar cadernos, agendas, álbuns, molduras e outro tipo de objetos.

Se a cozinha é o seu forte, faça bolachas, biscoitos ou compotas e ofereça-os em frascos personalizados, por exemplo, com etiquetas natalícias.

Oferecer uma lembrança ao amigo secreto é uma prática habitual nas empresas que, nos últimos anos, se alastrou às famílias. Todos dão um presente e todos recebem.

Se tem familiares ou amigos com quem não estará antes do Natal, aproveite os saldos, que começam no início do ano, para comprar os presentes.

Decoração

Reciclar e reutilizar são as palavras de ordem em matéria de decoração natalícia.

Comprar todos os anos uma árvore de Natal, efeitos decorativos e centros de mesa torna-se dispendioso. Pinte, cole e decore os materiais com novas cores. Recorra a laços e a papel de embrulho para fazer e espalhar elementos decorativos pela casa.

Poderá também socorrer-se, por exemplo, de velas para dar um ambiente mais acolhedor à sua casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 dicas para viajar low cost

por Baratinha, em 26.03.15
 
Saiba ao que deve ter atenção antes de viajar numa companhia de baixo custo. Sugestões para rentabilizar a sua viagem:

Viajar através de companhias de baixo custo, conhecidas como ‘low cost’ tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos nos últimos anos. A poupança face às companhias de bandeira é grande mas há também serviços que estão excluídos. Existem alguns pontos importantes que deve ter em atenção antes de viajar para que possa rentabilizar ao máximo a sua viagem.

Antes de fazer as malas, e de viajar numa companhia de baixo custo, veja o que deve ter em atenção:

  1. Comprar os bilhetes com antecedência é o primeiro ponto para garantir bons preços. O ideal será fazê-lo com pelo menos um a três meses de antecedência, ou então esperando pelas ofertas de última hora, sendo que, nesse caso, corre o risco de não encontrar bilhete para o destino pretendido. Visite o site das companhias áreas com frequência, onde poderá ir consultando as promoções. Easyjet, Ryanair ou Transavia são apenas três exemplos de companhias ‘low cost’ que operam a partir de Portugal. 
     
  2. Os dias de partida e chegada, assim como o horário, têm bastante impacto no preço da viagem, por isso tenha atenção aos dias em que pretende viajar. Habitualmente os dias mais baratos são terça, quarta e sábado, sendo a sexta-feira e domingo os mais caros. Se tiver flexibilidade nos dias de partida poderá conseguir preços que chegam a metade do valor dos dias mais caros. Se possível, deve procurar evitar as épocas de festas – Natal, Ano Novo, Carnaval, Páscoa – onde os preços são mais altos. A hora de partida dos voos também tem influência no preço. Se optar por viajar mais cedo é possível que o preço seja mais elevado do que os voos à noite.
     
  3. Tenha atenção à sua bagagem. Normalmente as companhias ‘low cost’ só permitem levar uma bagagem de cabine. Se pensa em levar, por exemplo, uma carteira e um portátil lembre-se que vai ter de pagar por bagagem extra porque cada uma conta como um elemento. Se leva carteira ponha o essencial apenas e o resto pode levar na bagagem de porão. No entanto, é preciso ter atenção que a bagagem de porão tem de ser paga e também existe um limite por viajante. Se quiser evitar custos adicionais, não deve exceder o peso máximo permitido. Caso anteveja levar mais bagagem, o ideal é consultar as condições e preços de bagagem adicional e fazer o pagamento online que, habitualmente, é mais barato do que pagar ao balcão. É que, no final, poderá chegar a pagar mais pela bagagem do que pela própria viagem. Verifique os custos e procure reduzir a sua bagagem ao indispensável.
     
  4. Verifique o aeroporto de chegada. Por norma, as companhias ‘low cost’ tendem a viajar para aeroportos secundários. No entanto, algumas dão mais do que uma alternativa para a mesma cidade. Antes de viajar veja qual o aeroporto mais perto do local onde vai ficar e qual a distância do centro da cidade e respectivos custos. Escolher o aeroporto errado pode significar um custo mais elevado.
     
  5. Utilize o check-in online e/ou o ‘speedy boarding’ (embarque em primeiro lugar). As companhias permitem que possa fazer o ‘check-in-online’. Além de ser prático, e evitar as grandes filas, sobretudo quando apenas tem bagagem de cabine, pode fazê-lo sem quaisquer custos. Uma vez que as companhias ‘low cost’ não incluem reserva de lugares no preço base, se não quiser pagar muito mais para reservar – como é no caso da Easyjet que já o permite – poderá optar pelo ‘speedy boarding’ e, por mais alguns euros, garante que é dos primeiros a embarcar, podendo escolher o seu lugar sem ter de ficar nas longas filas e estar sujeito a ficar longe de um familiar ou amigo no avião. Se, para si, isso não faz diferença pode optar por poupar esse valor.

São poucos os viajantes que optam por contratar um seguro de viagem mas, em algumas situações as vantagens poderão ser muitas. Se tiver de cancelar o seu voo, por exemplo, devido a assuntos familiares, doença ou trabalho poderá conseguir recuperar até 100% do dinheiro que pagou pelo bilhete, incluindo custos de emissão e gestão dos mesmos. Pode também optar por pagar a sua viagem com cartão de crédito, caso o seu tenha seguro de viagem associado. Muitos bancos oferecem a quem pagar viagens com cartão de crédito um seguro de viagem que cobre despesas em caso de extravio de bagagem, sem qualquer custo adicional. Antes de comprar o bilhete, consulte o seu banco e veja as condições associadas ao seu cartão.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 dicas para férias low cost

por Baratinha, em 25.03.15

Quer ir de férias nesta Páscoa mas o orçamento é reduzido? Já pensou em alternativas para estas férias mas a ginástica financeira está mesmo no limite?

Para que tudo corra bem, veja que orçamento tem disponível e só depois escolha o destino. Depois, só tem que aproveitar. Boas férias!

1. Defina o plano de férias e o orçamento com antecedência - Quanto lhe sobra do orçamento mensal para gastar nas férias? Para poder começar a planear as férias, o mais importante é estabelecer quanto pode gastar, por quantos dias e onde quer ir. Pensar cedo nestas variáveis vai ajudá-lo a aproveitar promoções, a pedir orçamentos e a procurar alternativas, se o orçamento não chegar.

2. Troque de casa - Tal como Cameron Diaz e Kate Winslet no filme “The Holiday”, também você pode ser protagonista de uma história de férias com troca de casas. No site Troca Casa e, dando a sua casa a troca, pode escolher alojar-se em qualquer parte do mundo, na casa de outra pessoa. A troca pode incluir, além da casa, coisas utilitárias como o jardim, a garagem, o carro ou a mota. Basta combinar isso com os donos da sua “casa de destino”.

O líder mundial de aluguer de casas é o Home Away, que tem versão em português, com milhares de casas em todo o mundo, em cidades como Buenos Aires, Londres, Nova Iorque até Freixo de Espada à Cinta.

 

3. Partilhe casa com amigos - Dividir a renda de uma casa maior, do que a que precisa para a sua família, com alguns amigos com quem se dê bem é uma vantagem: podem fazer turnos para ficar com as crianças, dividir tarefas e ir às compras à vez. Além disso, todos os custos são divididos, renda incluída. No Custo Justo, por exemplo, é possível procurar por características desejadas e necessárias. Numa pesquisa rápida, um T4 em Albufeira com jardim e piscina aquecida (que pode dar para quatro casais com filhos pequenos), custa 250€/dia. O alojamento numa semana de férias dividida pelos quatro casais custaria cerca de 440€ por casal (110€/pessoa, sem incluir os filhos). Pode procurar alternativas em sites como o Sapoou o Airbnb.

 

4. Partilhe carro - Respeita o mesmo princípio da partilha de casa, com todas as vantagens que tem associadas. Partilhar carro é uma boa maneira de poupar em combustível e portagens, Segundo o site Via Michelin, o percurso entre Lisboa e Faro custará pouco mais de 54 euros (22,20 euros de portagens e 32 euros de combustível). Obviamente, estes valores são preços médios de viagem, que vão variar de acordo com o consumo do veículo em questão e a velocidade a que fizer as viagens. Se dividir os custos da viagem num carro com 5 lugares, a viagem custa 10,8 euros/pessoa. Se uma das famílias tiver um carro de sete lugares que seja suficiente para levar as duas famílias, o preço da viagem deverá ser ainda mais baixo.

 

5. Leve comida para a praia - Um dos pontos mais delicados na gestão do orçamento para as férias é a alimentação. A melhor maneira de gerir o que come na praia - e o dinheiro que se gasta com essa comida - é levar marmita. Fruta, água, sandes, saladas: difícil vai ser decidir, com a variedade de opções existentes. Compre uma bolsa que conserve o frio e prepare todos os produtos com antecedência: lave as frutas, ponha os iogurtes no frio até à hora de sair. Depois, resta-lhe ir comprar pão fresco de manhã e preparar as sandes. A opção será, sem dúvida, mais económica do que comer num restaurante. Uma refeição completa pode custar cerca de 15 euros (os preços dos restaurantes de praia, sobretudo na época alta, tendem a aumentar), o que poderia significar um gasto de 60 euros para uma família de quatro. Por metade do preço, ao levar refeições a partir de casa, pode preparar um verdadeiro banquete na praia.

 

6. Compre comida longe da praia - Se optar por não preparar a comida para levar, saiba que a opção mais económica para comer no local das suas férias, será sempre aquela que esteja mais longe do areal. A vista para o mar e o cheiro a maresia são fatores que deve excluir das suas prioridades na hora de escolher o restaurante para almoçar na praia; isto se quiser que os seus gastos não ultrapassem o orçamento estipulado.

 

7. Aproveite os pacotes família - Se não pode fugir aos meses de Verão para tirar férias, por causa da escola dos miúdos, há pacotes vantajosos para quem viaja e vai de férias em família. Por exemplo, no Pestana Combos, um resort na ilha de Porto Santo, as crianças até aos 12 anos não pagam: o pacote custa 95 euros/pessoa e inclui alojamento em quarto duplo para duas pessoas, pequeno-almoço, almoço, snacks, jantar, bar aberto 24 horas e livre acesso a todos os serviços do Pestana Porto Santo (a oferta é válida de 31 de julho a 26 de outubro). No Tivoli, todas as reservas feitas no site do grupo hoteleiro têm direito a 10% de desconto no preço total.

 

8. Faça atividades gratuitas - Alugue livros na biblioteca em vez de os comprar, leia o jornal no café logo de manhã, use as bicicletas gratuitas nas grandes cidades, faça as aulas grátis na praia e informe-se nos pontos de turismos sobre outras atividades gratuitas que podem tornar as suas férias mais ativas e divertidas. É possível poupar nas férias, aproveitando tudo o que os locais têm de gratuito. E, se não houver nada do género, a praia ainda é livre. Antes de planear os dias aproveite para visitar a agenda do Lifecooler e ver que programas podem interessar à família.

 

9. Poupe nos transportes - Muitas das praias mais populares e com melhores acessos localizam-se perto de serviços e atrações turísticas. Confirme sempre se a praia para onde vai tem serviço de transportes públicos: este deve ser um fator a ter em conta na hora de somar as despesas. Lembre-se também que, sempre que as distâncias dispensem transportes, pode fazê-las a pé.

 

10. Fuja à rotina - Aproveite as férias para fazer coisas que não faz no dia-a-dia: considere acampar. Os parques de campismo são sempre uma opção mais económica, ainda que exijam uma série de questões logísticas prévias como a tenda ou, por exemplo, alugar uma autocaravana ou roulotte que vão permitir-lhe viajar sem marcar lugar para ficar, nem cumprir horários rígidos de refeições e viagem. Pode encontrar os parques de campismo de todo o país em sites como o Camping.Infoe o Roteiro Campista, ou alugar uma autocaravana na Orbitur.

 

Poupar nas férias está nas suas mãos. Organizar o descanso com antecedência e sem pressas é o primeiro passo para gastar apenas aquilo que está dentro do seu orçamento.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Evite poupar de forma errada..

por Baratinha, em 24.03.15

Poupar é sempre bom mas quando não é bem feito pode sair caro... em relação à administração da cozinha. Pode parecer simples, mas quando o assunto é guardar os alimentos temos de ter alguns cuidados.

Oito alimentos que, quase sempre, são armazenados no lugar errado: no frigorífico.

  • Cebola:  A cebola precisa de ventilação e, para que isso ocorra, é melhor armazena-la em uma dispensa. Atenção! Para que elas durem mais é importante deixá-las bem longe das batatas.

  • Alho: este é outro que sempre tem lugar cativo nos frigorífico  e sabe o que acontece se deixá-lo lá? Ele fica com uma consistência de borracha e ainda corre o risco de mofar.

  • Batata: quando deixamos a batata guardada no frigorífico , sabe o que acontece com o amido que ela traz em sua composição? Vira açúcar! Coloque-as dentro de um saco de papel e deixe-as em sua dispensa.

  • Frasco de  vidro com pimentos: este produto dura cerca de três anos e possui vinagre e azeite, que são considerados conservantes naturais, ou seja, não existe motivo para deixá-lo no frigorífico . Além disso, esse alimento pode espalhar cheiro pelo refrigerador.

  • Café: guardar o café no frigorífico  faz com que ele perca o sabor e ganhe o cheiro de outros alimentos. Coloque o pó de café em um recipiente com tampa e deixe bem fechado.

  • Pão: as pessoas têm mania de guardar o pão no frigorífico  para que ele dure mais e não crie mofo, mas o ar frio acaba deixando esse alimento seco. Se o pão for armazenado fora do frigorífico , ele deve ser consumido em no máximo quatro dias. Uma óptima dica para não desperdiçar é colocar o pão dentro de um saquinho plástico e congelar.

  • Tomate: O  frio  altera completamente a textura e o gosto do tomate, já que a baixa temperatura rompe as membranas do fruto. A melhor forma de armazená-lo é colocando em uma cesta fora do frigorífico .

  • Manjericão: para armazena-lo por muito tempo, o ideal é ferver as folhas do manjericão e colocar no congelador. Se  deixar na geladeira, ele irá murchar bem rápido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bach-in-the-SubwaysFEAT-620x350[1]

 

A estação do Cais do Sodré foi palco de uma série de concertos de música ao longo do dia  21 de março, que homenagearam os 330º aniversário de Johann Sebastian Bach.

Da autoria deste compositor foram tocadas obras nos períodos compreendidos entre as 10h-12h, as 13h-15h e as 16h-18h

Inserida na iniciativa Bach in the Subways Day 2015 a Câmara Municipal de Lisboa e o Metropolitano de Lisboa associaram-se a outras 130 cidades e ofereceram ao público a oportunidade de conhecer a música daquele que é considerado um dos maiores compositores de todos os tempos. Em Lisboa, o evento foi dirigido por João Ramos Marta, acompanhado por Alieke Pijl, Tineke Steenbrink, Anna Schweizer e contou com a colaboração da Escola Superior de Música de Lisboa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Antigamente haviam casamentos lindos, enormes e cheios de pessoas. Por norma pagos pelos pais dos noivos.

Hoje em dia tudo mudou com a crise que atravessa o país e cada vez mais as pessoas se juntam e não casam ou optam por "mini-casamentos" com pouquíssimos convidados.

Encontrei uma solução - um serviço que oferece Casamentos e outro tipo de festas Lowcost: OUTLUX LOWCOST

Veja todas as opções no site!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Receita: Banana Caramelisada

por Baratinha, em 21.03.15

Deixo aqui os passos para um "docinho" lowcost e fácil de fazer.

  • Corte as bananas do tamanho que desejar
  • Despeje o açúcar em uma panela média junto com as bananas
  • Mexa vagarosamente em lume médio com uma colher de pau para não desmanchar as bananas(nunca use as de plástico,pois podem derreter)
  • Espere o açúcar chegar no ponto de caramelo(quando estiver derretendo) e desligue o fogo
  • Coloque as lascas de canela ao gosto
  • Sirva em uma bandeja de vidro e espere a banana esfriar
  • Depois de fria,pode-se comer natural,e pode conservá-la na geladeira,dura até duas semanas

Autoria e outros dados (tags, etc)


O que deram ao vosso Pai?

por Baratinha, em 20.03.15

Ontem ao regressar de mais um dia intenso, passei na estação da Fertagus da Amora, entrei na loja da Equivalenza e comprei o presente para o dia do pai.

 
Um aroma que ele já costuma usar, mas desta vez juntei um after shave e o gel de banho, tudo por 23 euros!
ELE ADOROU!
 

Dia Pai 2015.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Dia do Pai - O que é o pai ideal?

por Baratinha, em 19.03.15

Actualmente o pai “ideal” assume um papel de cuidador desde o primeiro momento em que se torna pai.

Segundo a investigadora do Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA) Rita Gomez, as evidências mais recentes na investigação sobre o envolvimento paterno na gravidez e nos cuidados ao bebé indicam que:

  • Em muitos homens o envolvimento emocional com o bebé começa na gravidez das suas companheiras.
  • Nas sociedades ocidentais o valor dominante é o do pai envolvido ou tão envolvido e participante como a mãe.
  • Hoje em dia vigora o papel do pai cuidador em detrimento do modelo tradicional do chefe de família, no qual o homem se ocupava do sustento familiar e da educação dos filhos mais velhos, e não se envolvia nos cuidados aos filhos mais novos.
  • Nas sociedades ocidentais, os papéis de género têm estado em transição e, no que respeita à vivência do nascimento e da parentalidade, o papel do pai tem vindo a ser redefinido.
  • Hoje valoriza-se o envolvimento paterno em todas as esferas e idades das crianças. Os “novos” pais partilham com as mães os cuidados aos filhos desde a nascença.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ponta Delgada recebe um Open Day da Ryanair a 2 de abril.
Neste dia, a companhia aérea realiza provas de selecção, recrutando novos Tripulantes de Bordo para fazer face ao seu crescimento operacional.
Este será o primeiro Open Day realizado para Ryanair nos Açores, algo que é possível com o lançamento, poucos dias antes, da 72ª base da companhia aérea low cost.
A GroundLink, empresa que efetua o recrutamento para a Ryanair em Portugal, afirma que tem mais 100 vagas de Comissários e Assistentes de Bordo para preencher nestes e noutros Open Day.

Em abril realizará seções de recrutamento em:

  • 02 abril – Ponta Delgada
  • 10 abril – Lisboa
  • 13 abril – Porto


    Os interessados devem enviar CV em inglês para admin@groundlink.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D